terça-feira, setembro 26, 2006

"Multipliquei-me, para me sentir, Para me sentir, precisei sentir tudo, Transbordei, não fiz senão extravasar-me, Despi-me, entreguei-me, E há em cada canto da minha alma um altar a um deus diferente." Álvaro de Campos

3 comentários:

Uma mulher disse...

Eu adoro Fernando Pessoa e seus heterônimos e esse é realmente muito lindo!

Kaque disse...

Maravilhoso! Não pude deixar de postar...

disse...

ai ai
"se eu te pudesse dizer
o que nunca direi
voce teria que entender
aquilo que nem eu sei"