quarta-feira, outubro 11, 2006

Desabafo

Alguns dias depois do acidente com o boeing 737- 800 eu começo a me sentir um pouquinho menos desanimada e resolvo voltar a postar por aqui. Ontem, recebi alguns e-mails com o endereço do sepultamento de alguns colegas e de novo senti aquela sensação horrível que mexeu comigo durante todos esses dias. Fiquei pensando se escrever sobre isso seria exposição demais e por isso resolvi “ligar o botão do foda-se”e escrever aqui o que eu gostaria de dizer a eles: Décinho, querido comandante, você morreu fazendo o que mais gostava: voar. Tenho ABSOLUTA CERTEZA que você fez tudo o que pôde para minimizar aquela queda e desde que soube da tragédia, uma outra certeza me acompanhava: a de que não era falha da tripulação técnica do vôo. Você foi um excelente profissional, mas o mais importante é que você sempre foi uma excelente pessoa com seus colegas de trabalho, de gentileza e educação surpreendentes em um meio onde a arrogância impera. Thiaguinho, queria dizer o quanto seu sorriso e suas brincadeiras vão fazer falta nos vôos e como vai ser triste olhar isso nos olhos do seu pai. Lembro-me quando você me disse que eu saberia pousar um avião melhor que você, mas que você não teria tanto sucesso ao realizar o meu trabalho e sinceramente gostaria muito de poder rir e ouvir isso novamente. Renatinha, Sandra, Neri e Rodrigo, como é triste perder vocês! Fiquei muito tempo pensando no que vocês deveriam estar fazendo na hora da queda, toda aquela nossa rotina... resolvi parar de pensar nisso porque estava me fazendo muito mal. Sei que vocês morreram fazendo aquilo que amavam, porque só permanece na aviação quem ama voar, quem olha com brilho nos olhos para todos aqueles aviões! Quem mais agüentaria ficar dias longe da família e de pessoas queridas, agüentando passageiros mal educados, sendo muitas vezes desrespeitados e suportando problemas de saúde por causa das muitas horas de pressurização se não amasse voar? Isso de certa maneira me consola. Lembro-me, alguns anos atrás, quando estava fazendo meu curso e que me perguntavam constantemente se eu não tinha medo de morrer em um acidente de avião e eu respondia: já que eu tenho que morrer um dia, que eu morra voando, pois lá em cima estarei mais perto de Deus! Pode ter sido uma resposta infantil, mas hoje penso que quando estamos realizando um sonho, fazendo algo que nos dê alegria, estamos mais perto de Deus. Vocês com certeza estavam mais pertinho Dele! Esse post pode parecer meio confuso para quem o ler e peço desculpas por isso, mas tive e ainda tenho dificuldades em expressar tudo que se passa aqui dentro com relação ao acidente. Esse é o meu desabafo! (Kaque)

5 comentários:

Ká disse...

lindo lindo e lindo
leio e choro
releio e choro mais ainda.

beijos

ps. amo vc.

Uma mulher disse...

A forma de se expressar está carregada de sentimentos, embora seja por uma razão triste, ficou bonito de se ler,tem peso,tem sensibilidade...e dor.
Um beijo

Mari disse...

Sem palavras...
simplesmente lindo a forma como escreveu...
beijos

Kaque disse...

Tem coisas que realmente nos tiram do "prumo" por um tempo...
:-(

Docinho disse...

Forças pra você nesse momento difícil... certamente todos que se foram estão agora felizes nas mãos de Deus! Beijos!