quinta-feira, maio 15, 2008

EU PAREÇO MAS NÃO SOU!

Outro dia li um post em um blog que não me lembro mais qual era (se o dono por aqui passar, manifeste-se) em que o autor ensinava truques para que as pessoas pudessem parecer intelectuais. E eu sorrir ao terminar de ler... sorrir 2 vezes, a primeira porque o autor conseguiu pincelar os pseudo-intelectuais e a segunda foi um sorriso de alívio, desses que soltam ventinho pela boca, aquele sorriso de “ai ai”. E o bom do meu segundo sorriso é que eu não faço mais tipo, não digo que gosto de Fernando Pessoa, digo: li algumas coisas dele, umas poucas gostei, umas poucas detestei e umas tantas foram indiferentes. Não digo que li Crime e Castigo, digo, tentei, juro que tentei por umas 8 vezes, mas não consigo sair da página em que ele encontra o velho no bar, ou seja, não terminei o primeiro capítulo. Não tenho vergonha de falar que adoro BBB, sempre assisto ao último capítulo das novelas, que achei o filme A INSUSTENTAVEL LEVEZA DO SER um saco (o livro é até bonzinho) e que dormi assistindo E O VENTO LEVOU umas 3 vezes. Não preciso dizer que gosto de Folclore e que sou amante dos movimentos culturais regionais, não preciso dizer que adoro teatro amador se de fato eu não gostar. Não me escondo por consumir informação em massa, por tomar coca cola, por usar roupas tingidas, por ter cadernos com folhas brancas... não, eu não sou 100% reciclável. Muitas vezes irei consumir o que a mídia me vendeu. Não vou dizer que não tenho mp4 para não vestir rótulos, não tenho porque não tenho, nunca comprei, nunca comprei walkman, nem discman... simplesmente não comprei. Só vou usar calça de brim ou algodão cru se estiverem na moda, não porque o jeans é o uniforme da escravidão industrial... Se por ventura eu disser que leio Eça de Queiroz, ou José Saramago, ou Jorge Amado, ou Machado de Assis... não é para parecer inteligente, é porque eu gosto, simplesmente gosto. Assim como gosto de Sabrina, Bianca, MarieClarie, quadrinhos, Edson Marques do blog Mude , Jean Willys (o escritor, não o vencedor do BBB, que por coincidência é a mesma pessoa)... sim eu leio blogs, todos os dias e quase nunca compro jornais, o que não me torna uma alienada. Ahhhhhhh, e se alguém me perguntar: - aceita Freud? responderei: - Não obrigada, estou repleta.

40 comentários:

... disse...

Para Persona Perversa:

Adorei o detalhe das madrinhas bêbadas! Será muito mais divertido assim! hahahaha

Também não sou fã de grandes coisas, pra nada! Sou "minimalista" nesse aspecto, acho! Tanto que a festança eu dispenso. O dinheiro prefiro gastar com coisas mui mais interessantes, mas... como vc disse, se tiver um bom evento pra comemorar (e grana sobrando no bolso), por que não?


Agora vc, Cruela, que post fantááástico! Eu amei, levaria até pra casa - o post, não vc! hahaha

Eu odeio pseudointelectuais! Lembro de uma vez que estava numa roda de amigos que são mestres e doutores pela USP. Eu contando de filmezinhos legais e eles citando de Almodovar para cima. Tudo bem que alguns filmes do cara são bons, mas eu posso gostar de "Escrito nas Estrelas"? Obrigada! Acho um pé no saco conversar com gente assim!

E sabe o que acho? De verdade? Que quando alguém se preocupa demais em assumir qualquer coisa, em mostrar uma coisa qualquer, precisa, antes de mostrar ao mundo o quanto é ou o quanto sabe, se AUTO-afirmar. E eu sou muito segura de meus neurônios sim assumindo que torço pra Maria Paula e pro Ferraço ficarem juntos, qual o problema? hahaha


Um beijo, meninas!


(Vou linkar o blog de vcs, ok? Não posso perder essas pérolas!)

Persona disse...

Cruela é puxa saco de Edson Marques e Jean... ahauahuahuahauhau
Pronto. Falei!

Anna Flávia. disse...

cara, personalidade é tudo.
nha, e eu acho graça também.

MARIUS QUIRÓZ disse...

Existem muitas fontes de informação, livros, cursos e recursos. Muitas fontes.

Uma frase que gosto é:

"Até mesmo os tolos passam por sábios quando ficam calados".

Ou seja, não adianta aparentar. Quando a gente abre a boca...aparece tudo! rsrsrrs

Me faz uma visita!

Obs: faz tempo estive aqui e li um texto que me fez rir muito. Sobre uma motinho de presente que duas irmãs iam ganhar e acabaram não ganhando. Acho que é isso.

Bjo

Sombra, o Homem disse...

li a postagem no outro blog... tb não recordo, mas falava em assistir novela escondido (pra não assumir) e outras coisas.
gostei e concordo com a sua colocação... todo mundo faz algo intelectual, mesmo sem saber, e mesmo sem querer!

pra vc q disse q curte tirinhas: www.tirashd.blogspot.com



www.1irmao.blogspot.com

carla m. disse...

Persona, que delícia ler esse teu post. Primeiro por que estou de saco cheio também de ser escravizada por aqueles que dizem que nos libertam. É, mera coincidência com o que criticam é fichinha.

Mas já faz algum tempo que eu também resolvi dizer do que eu gosto. Cansei de fingir que gosto do que não conheço ou que não gosto do que conheço a vida inteira.

E apesar de ter adorado Crime e Castigo, confesso que tava meio deprimida quando li, rsrsrsrsrs.

Obrigado pela visita.

Aline Dias disse...

� engra�ado, por que estou lendo um texto de um desses doutores fod�es que fala que os blogs pordem substituir os jornais.

www.literaturaboteco.blogspot.com

Dama de Cinzas disse...

Ameeeei seu post! Adoro posts assim que quebram a mesmice!! eheheh

Olha, eu adoro Fernando Pessoa, mas estou muito longe de ser uma intelectual e acho até que sou meio alienada do que acontece no mundo!

Uma vez eu comecei a faculdade de letras (mas não levei até o fim). Vixe! É uma carreira com uma boa concentração de falsos intelectuais. Uma vez disse que gostava de Paulo Coelho, caracaaaaa, quase me crucificaram no pátio, mas quando perguntei o motivo pelos quais não gostavam dele a maioria não soube responder.

Adoro Paulo Coelho! ahahahah

Beijos

Beijos

Cruela disse...

Dama de Cinzas;

bem, eu não gosto do Paulo Coelho por razões simples:

1 - odeio bruxos e afins, eles envenenam mocinhas inocentes com maçãs.

2 - acho que é ele é um sub escritor, seus livros devem ser vendidos na prateleira da sub literatura...

3 - acho os livros dele chatos, mas eu já li um "as margens do rio...", então posso falar.

***********************************

Marius;

o post que vc citou é A MOBILETE, para reler, basta escrever MOBILETE na caixinha de achados e perdidos lá em cima.

abraços
**********************************

...;

sorte sua que vai levar só o post, eu sou uma come feira, ia acabar com os danones da sua casa, além do mais preciso que me contem histórias a noite e meu leite com achocolatado tem que ser gelado e batido, gosto da espuminha, meu pão tem que ser bem fresquinho, vc teria que acordar mais cedo para ir comprar.. gosto dele com um pouco de manteiga e tem que esquentar no forno convencional para a manteiga ficar bem amarelinha... rs

Já o post, um ctrl C ctrl V resolve.

beijos
*********************************


Sombra,
Se a novela for mexicana tem que ser escondido mesmo... é a única exceção

wal disse...

vc parece mais INTELECTUAL que eu...rs.
pq eu não leio machado de assis, não vou a teatro (pq universitário é tudo pobre e aqui teatro sai o olho da cara...rs), não compro jornais e mal tenho tempo pra ler aquela porção de livros que a faculdade obriga...rs.
mal escuto música, só entendo a lingua portuguesa e de vez enquando leio alguns guias pra curiosos, pra rir um pouco.
beijocas e bom fds.

Anônimo disse...

Cruela, amada, já faço tudo isso há tempos. E que pena que não cabe mais Freud... Era o que tinha pra hoje. Já aceitei o "Calcinhas no box"! e, enfim, consegui deixar comentário. Beijos! JW (eu mesmo, o que recusou o prego).

Cah Menegocci disse...

pessoa com personalidade... bravo!
o mundo precisa de pessoas assim!
parabenss!

bjoka

Marcos Costa Melo disse...

Parabéns pelo texto, é por aí mesmo, discordo das preferências que manifestou aqui, mas adorei a meneira autêntica como as expôs.

Chega de faz de conta.

E existe "receita" mesmo para parecer isso ou aquilo. Na História, José Murilo de Carvalho, publicou uma crítica com um receituário, no qual incluía o nome de autores que não poderiam faltar e palavras-chave, que demonstrariam erudição, entre outras coisas.

Ironizou uma situação que ocorre no dia a dia e muitos fazem de conta que não existe.

abs

Thaíssa Vasconcelos disse...

Gostei bastante do texto...

interessantíssimo, detesto também esses pseudos intelectuais, tinha um a amiga que dizia aos 4 ventos que gostava de Machado de Assis, mas ela nunca entendia bem, o que ele queria dizer, eu sempre discutia com ela, pq DETESTO Machado, escrevi até um texto sobrte esse meu não gostar de machado em um blog: http://eudocontra.blogspot.com/2008/03/literatura-de-machado.html

Mas uma coisa que me tocou no seu texto, sou alucinada por Dostoievski e ó como tu fala de uma de suas obras primas: Crime e Castigo.Muito bom, o trexto é denso, é doloroso, cortante, sangrento, genial, ninguém descreve tão bem o humano quanto Dostoievski, nem mesmo FREUD.

Abdalan disse...

Estou sempre passando por aqui.

Legal.

http://abdalan.blogspot.com/

ED CAVALCANTE disse...

ACHO QUE O POST QU VC LEU FOI NO MEU BLOG (MANUAL PRÁTICO PARA SE TORNAR INTELECTUAL). DETESTO QUEM FAZ TIPO, MAS O FATO É QUASE TODO MUNDO JÁ TIROU UMA ONDA DESSA. KKKKKKK

Jeff McFly disse...

Bem...

Não sei se gostar de BBB e tb do Jean Willys é ser intelectual... mas... vai entender. Até um dia desses, o eriado chaves era ara retardado e de repente tornou-se cult.

Obrigado pelo comentário lá no Arroto! Volte Sempre!

Cruela disse...

jeff,

e quem disse que era?

Renata Braga disse...

rsrsr delicia isso aqui.
Você conseguiu dizer tu-do que eu sempre quis dizer e nunca consegui.Parabéns e um viva à PERSONALIDADE.
*eu gostava de ver Hebe (hj , nem eu a aguento), mas me divirto com o Idolos.Pronto, falei!

Cruela disse...

viu renata? conseguimos com um post o que seu terapeuta não conseguiu em anos.

ps. você também acha que o ídolos já foi melhor? agora é só neguinho pagando aposta e querendo aparecer.

-----------------------------

ed, foi lá mesmo,
obrigada por ter se manifestado.

vou editar e colocar o link do post.

ok?
--------------------------------

JW meu querido, já estamos providenciando uma gavetinha viu?
-----------------------------
thaíssa;
então me conta o final.

----------------------------------

Cah, na verdade só uma pessoa mal humorada, mas você que frequenta o Calcinhas já sabe né?

------------------------------

Wal

e eu que em dezembro vi OS PRODUTORES 2 vezes! Mas não precisa me dar seu filho pra batizar achando que sou rica não... só fui porque ganhei, mas vale a pena viu?

ps. tem sesc aí? eles tem bons projetos.

ps2. na verdade meu preferido é jorge Amado.

beijos

-------------------------
Marcos,

pode discordar a vontade viu? Não há mal nenhum em gostar porque gosta.

e PONTO.

thiago disse...

só porque você pediu agora tem post novo no meu blog. ;)

Uma mulher disse...

Bacana o texto, mas eu tenho que aceitar Freud, faz parte da minha formação universitária,rsrsrs.
Mas parecer intelectual? nem pensar,nem sou...rsrs

Beijos

Nina disse...

Esse lance de parecer intelectual não é comigo mesmo.
Mas novelas eu não aceito .. rss

As pessoas têm que ser autênticas ... Viva a Personalidade de cada um.

Bjoks

Cruela disse...

tá bom Nina, quer dizer que vc não se interessou em saber quem matou Odete Roitman?

Persona Perversa disse...

ô Thaíssa, desculpa a minha santa "igonorância", mas já que você disse que ninguém escreve melhor que Dostoievski, nem Freud... me diga qual a relação entre um e outro? Porque são completamente diferentes para sere]me comparados dessas maneira...achei totalmente sem propósito.

BABI SOLER disse...

Até porque nem tudo que é considerado "culto" é agradável.
O ideal é extrair um pouco de cada coisa.
Um beijo

Edson Marques disse...

Cruela,


ser citado por alguém tão desprendida (que é o sentido mais profundo de "descolada") me eleva e me enleva.


Gosto de muita coisa que você escreve, e faz tempo (você sabe).

A Insustentável Leveza do Ser, eu adorei. Tanto o livro quanto o filme. Mas, confesso também, Crime e Castigo, já tentei umas 9...

Abraços, flores, estrelas!

Camilinha disse...

eu adoro isso aqui...rs


lembrei daquela música chiclete da novela: "eu compro aparelhos que não sei usar..."

é bem isso, todo mundo faz uma porção de coisas entre quatro paredes, que ninguém, no fundo, precisa ficar sabendo... acontece que aquela coisa das "aparências" é superficial mesmo, coisa de ego, de superego, de gente chata que fica se gabando...

beijos daqui...

lucy in the sky disse...

nossa!!!
mto bom!!!
adorei!!!

chega d intelectuais d vitrine com seus óculos de aro moderninho apaixonados por los hermanos! rs

um viva às novelas e a algumas musicas q ouço!!!
rsrsrsrs

sempre mto bom td por aki!!!

beijos e bom domingo!!!

Cruela disse...

oh Lucy fala do óculos não.

O meu é da galeria ouro fino.

depois uma foto dele.

Nina disse...

Cruela,

Odete Roitman é do tempo que ainda se faziam novelas q valiam a pena ver ...
Pq todas as que começam hj em dia perdem o rumo no segundo mês .. rss

Anônimo disse...

Às vezes você se torna um Ser Insuportável...srrs...com este seu estilo de tentar ser escritora e pseudo...kkkkkkkkkkkk

Cruela disse...

Camillinha?

Não consigo acessar seu blog.

Libera a gente lá vai?

beijos

Cruela disse...

Anônimo...

edite seu comentário..

tira o as vezes e coloca um SEMPRE.

larga mão de ser puxa saco.

thiago disse...

eu tenho um certo nojinho a pseudo-cults...

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkk...bestaiada...kkkkk

Paty Maionese disse...

Esse tipo de gente é um saco mesmo. Até os de verdade são chatos também.
Sei não, mas acho que a vida pra ter graça precisa de uma certa idiotice, no sentido bom da palavra, de uma certa baboseira que quem leva tudo muito a sério tentando ser sempre pros outros, e não pra si, não encontra jamais.

Larissa Santiago disse...

pseudo intelectual gosta de usar sandália rasteira tbm!
shuahsuas
shuahsuhasuh

Anônimo disse...

Antes, é preciso definir quem é o intelectual.

Sabe-se que ele não é, necessariamente, o homem de letras, o artista, o político, o historiador, o filósofo, o escultor, o sábio etc., ou seja, sabe-se que nem todo homem de letras, nem todo artista, nem todo político etc. é intelectual, o que não significa que um deles não possa vir a ser. Penso, aqui, na definição de Maurice Blanchot: o intelectual é “uma parte de nós mesmos que não apenas nos desvia momentaneamente de nossa tarefa mas que nos conduz ao que se faz no mundo para julgar e apreciar o que se faz”. Não existe, portanto, essa figura do intelectual em tempo integral ou inteiramente intelectual. Para transformar-se em intelectual, o ser deve desdobrar-se, acumular momentaneamente nele mesmo outras funções, deixar de lado os saberes particulares para se dedicar ao trabalho da crítica e à luta pelos ideais universalizantes: Razão, Justiça, Liberdade e Felicidade. Daí o intelectual se caracterizar pelo desvio a todo determinismo e lidar com potências indeterminadas. Ele não é o teórico, muito menos o homem da vida prática e do saber objetivo: pode-se dizer, mais precisamente, que ele encarna o espírito crítico, capaz ao mesmo tempo de reconstruir o passado e construir idealmente o futuro. Ai sim...este e o intelectual que habita em alguns...somente alguns..e não em perversos criticos que se sustentam fracamente em meias palavras, sim, você que apaga as idéias contrárias da sua opinião! leia mais!preste atenção em entrelinhas Cruela.

Silvia Cristina disse...

Gostei do blog e achei muito bom os posts ,rsrs este em especial me chamou a atenção por que vc fala do Pessoa e de Freud ,conheço um pouco de cada um e gosto do que conheço ,porem nem tudo concordo ,não faço tipo ,mentira as vezes faço tipo rs,inclusive tenho um blog de poesias e etc mas coloco apenas as que gosto e Freud gosto de alguns livros dele leio por que gosto de psicologia e comportamento humano ,sei la esse negocio de gosto é muito pessoal como podemos definir intelecto atraves de gostos de alguem não sei como isso pode ser feito ,adoro o clodovil Hernandez rsrs e não gosto muito de big brother ,e tambem não leio jornais e adoro ler blogs...enfim gosto do que gosto e ponto ,muito bom adorei conhecer bjs