quarta-feira, outubro 28, 2009

QUEM NUNCA COMEU MELADO, QUANDO COME SE LAMBUZA - FACTO

Marcos da Silva Heredia, o Zina, integrante do programa Pânico na TV, da Rede Tv , foi detido nesta quarta-feira com uma cápsula de cocaína na Rua Capela da Lagoa, 100, no bairro Panamericano, Zona Norte, por volta das 7h.
Policiais militares receberam uma denúncia de que dois homens armados estariam andando pela rua ameaçando as pessoas. Ao chegarem ao local, os PMs encontraram dois homens em atitude suspeita, o integrante do Pânico era um deles.
Segundo a polícia, Zina resistiu à abordagem, o que resultou em sua prisão, e ao ser revistado, a droga foi encontrada.
O caso foi encaminhado para o 74° DP, onde o corintiano prestou depoimento.
De acordo com o Delegado Renato Climas Pereira, o entorpecente passa por perícia no Instituto de Criminalística e o resultado deve sair por volta das 14h30 da tarde, quando Zina será liberado.
Zina ficou famoso após aparecer em um dos quadros do programa humorístico com a frase "Ronaldo, brilha muito no Corinthians". Atualmente, ele faz aparições ao lado de Sabrina Sato e Alfinete, em matérias relacionadas ao time. (terra notícias)


Muito triste isso, não o fato do Zina portar ou usar drogas, mas o fato do cara "pagar de celebridade" e tocar o terror no povo. O mais triste ainda é saber que esse comportamento não é exclusividade do fulano que veio da favela não... a frase "você sabe com quem está falando?..." é certamente a mais usada pelos que acham que um nome transforma um Zé Mané em algo além disso.





16 comentários:

Comentarista Abalizado disse...

Um dia o Zina vai brilhar muito na cadeia.
Tomara que substituam ele pelo Wowwwwwwwwwwwwww, Adrianoooooooo.
Hahahahahahahahaha

Dani Halliday disse...

Nem sei quem é esse ex-POBRE!Ou melhor, ainda POBRE! Nunca tive o desprazer de assistí-lo...

pontorouge disse...

O que dizer?
Triste, né?

beijo rouge

Dani

L.S. Alves disse...

Não tenho a mínima idéia de quem seja essa criatura, direi o de sempre: Chapéu de otário é marreta.
Um abraço moça.

Naty Dezoti disse...

Brilhou muito no xilindró.
RonAldo!

LEO disse...

Cara, mas que especime de individou é esse??
O cara mal fala!
LEO

asnalfa disse...

Bem feito! De volta às origens.
Lugar de pobre é na cadeia ou na favela. Lugares que jamais devem sair.

Ana Paula disse...

Como diz uma frase do twuitter: Zina começou com Ronaldo e terminou como Maradona.

Katia disse...

Não há nada de brilhante na atuação deste Zina do programa pânico e pior ainda é saber que mesmo tendo uma grande oportunidade, ele foi absurdamente estúpido... o que já era de se esperar! Mas de tudo o que eu li até agora, o que mais lástimo é o infeliz comentário de "asnalfa" em dizer que "lugar de pobre é na cadeia ou na favela"... pobre pessoa, pobre de espírito, pobre de noção... acho que lugar de gente como ela é longe de qualquer ferramenta que possa expor sua imbecil opinião!

O barato de Sampa disse...

Asnalfa,

vc perdeu a linha!

Cruela Veneno da Silva disse...

??????????????

Naty Dezoti disse...

Concordei com O Barato de Sampa.

Cruela Veneno da Silva disse...

??????????? (2)

Cruela Veneno da Silva disse...

Agora que entendi o Barato de Sampa e a Naty,

Não creio que lugar de pobre seja na favela, lugar de pobre, ou de rico é onde ele deve estar.

Como eu disse, o que acho triste é saber que isso não é exclusividade de pobre ou favelado... esse comportamento é de quem pensa que um nome (ou vindo da fama, ou da família) tem poder transformador.

O Zina ser pobre é só um detalhe...

Se a cena tivesse sido protagonizada por Ricardinho Mansur seria feio do mesmo jeito (menos a foto, é claro).

então... CONCORDO COM O BARATO DE SAMPA E COM A NATY.

Natália disse...

Meninas, muito obrigada por me esclarecem quem é Zina. Só agora descobri de quem se tratava.
Calcinhas no Box - informação. :D

beijo, meninas

Thiago da Hora Souza disse...

Era de se esperar, não? Desde o início percebi que aconteceria algo do tipo.

E falando no Zina, a participação dele no "Pânico" não passou de um acordo para a RedeTV! não ser processada.