segunda-feira, setembro 26, 2011

HÁ VAGAS


OPORTUNIDADE

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM CORRETOR DE IMÓVEIS
O mercado imobiliário brasileiro viveu em 2010 um período de euforia sem paralelo em sua história. O Brasil foi o país que mais cresceuMais de 1 milhão de casas e apartamentos foram financiados no ano, duas vezes mais do que em 2008. As vendas nunca foram tão velozes.


Estima-se que as empresas precisariam construir meio milhão de imóveis a mais todos os anos para fazer frente à procura. 


São Paulo é a cidade brasileira que mais cresce e um mercado tão competitivo e lucrativo precisa de profissionais gabaritados, treinados e o mais importante, que queiram fazer parte desse marco histórico do mercado financeiro.


Venha fazer parte da nossa equipe de vendas, seja um corretor de imóveis...
A oportunidade de lucros que você esperava está aqui...


TRABALHE EM UMA GRANDE EMPRESA


Envie seu currículo para saopaulo.imovel@gmail.com


oferecemos treinamento e toda a estrutura que você irá precisar...


Vagas disponíveis para a cidade de São Paulo, consulte-nos sobre outras cidades...

sexta-feira, setembro 23, 2011

TODDYNHO PODE MUDAR A SUA VIDA!!

É exatamente isso que você leu. O toddynho, aquele achocolatado de caixinha pode mudar a sua vida... pelo menos ele mudou a da Daniela Albuquerque...

veja imagem abaixo:

E você que passou a vida toda quebrando a cabeça, que gastou fábulas com teste vocacional, que já começou umas 8  faculdades pode ir ali no canto morrer que a gente espera tá?

terça-feira, setembro 20, 2011

CALCINHAS NA COZINHA- Sim, também somos "mulherzinhas".



Ultimamente eu estou numa vibe mei cozinha. Embora eu goste muito mais da decoração, daquelas coisas fofas e quase sempre inúteis, dos "adereços" que vão à mesa... decidi que agora vou mesmo é esquentar a barriga no fogão e me render à experiência de cozinhar.

Não que eu seja daquelas que não sabem nem fazer ovo frito... aliás, ovo frito eu sei fazer muito bem e, acredite se quiser, tem muito chefe de cozinha por aí que afirma ser bem difícil fazer um bom ovo frito. Então, não menosprezem o coitado.

Há um tempo atrás a mulherada andava sentindo um certo orgulho em dizer que não sabia nem fazer água quente. Era uma maneira de jogar na cara da sociedade esses anos de escravidão de forno e fogão pelo qual passaram nossas mães e avós. Era quase que um protesto deixar as panelas empoeirando no armário.

Aí de repente cozinhar voltou a ser bacana, mas de uma maneira que eu não acho nada bacana. Cozinhar virou estatus, virou ostentação.... sim, porque não basta cozinhar aquela receitinha honesta que está há anos na sua família, é preciso ser gourmet! É quase um sacrilégio nunca ter usado fava de baunilha. Você vai pro inferno se nunca tiver visto uma flor de sal. Aí junta todos esses ingredientes super acessíveis com uma panela que custa um salário mínimo, chama o seu amigo enólogo e o cenário está perfeito. Oi?

Parece que as pessoas ficam tão preocupadas com todas essas coisas que esquecem do significado da comida. Do que é cozinhar para pessoas queridas, do poder agregador daquela comidinha "hummm" e que tem gostinho de infância, cheia de memória afetiva. Onde foi parar tudo isso minha gente? O que aconteceu com a panela de barro? Aquela panelona de ferro que faz toda a diferença? O que aconteceu com a moelada? A costela? O feijão com "tranqueira", daqueles bem temperadinhos? O frango recheado? Veja bem, frango recheado com aquela farofinha delícia e não presunto parma.

Ah vá... quer dizer que não gosto de presunto parma. Não é isso, eu adoro, mas a coisa toda está na obrigatoriedade chata de ter que se render a esse tipo de comida o tempo todo, quando a gente sentiria muito mais prazer em deixar o presunto parma ser uma "gracinha" para de vez em quando.
E aí, o que isso tem a ver com o fato de eu não saber cozinhar? Explico. A gente fica nessa pressão toda de ser gourmet e de fazer coisas muito bacanas e fica com um medo danado de arriscar. Com medo de arriscar, quem não sabe cozinhar apela para o quê? Tempo para resposta...tic tac tic tac.... se vc respondeu risoto, acertou.

Eu, como uma alucinada por arroz que sou, decidi que não tinha como errar: arroz empapado (amo) e algumas variações que vc joga em um refogadinho honesto.
Deu certo e eu fiquei toda felizinha, mas aí descobri que risoto é a especialidade de quem não sabe cozinhar e deprimi. Eu que sempre amei risoto, de repente comecei a olhar meio torto pra ele... pra mim risoto virou o novo miojão.

Um sabádo mesmo eu resolvi fazer um risotinho de funghi pra umas amigas. Tava lá eu concentrada no risoto e suando frio pra que desse certo... isso pq eu já fiz várias vezes, mas as pessoas estavam ali esperando por ele e óia que pressão. No que eu tava mexendo o risoto pra não grudar na panela uma das meninas me alertou que eu estava mexendo demais e que ia empapar, aí já viu a adrenalina... poha, vai empapar e eu vou ter que pedir pizza. Que vergonha! Aí é que eu pergunto? Qual a vergonha? Nenhuma! Ou melhor, não deveria ser...

Arriscar é preciso e se vc mexeu demais e o risoto virou um bloco que só será dissolvido na base da coca cola, a experiência toda vai servir pra você acertar da próxima vez e sua amiga, como uma boa amiga, vai só soltar uma gargalhada gostosa quando cortar uma fatia do seu risoto. Simples assim.

A bem verdade é que não é todo mundo que cresceu em volta de um fogão a lenha ajudando a vovó a cozinhar. Infelizmente. Eu que nunca tive a oportunidade conviver com os meus avós, fico pensando na sorte de quem já viveu essa experiência culinária com essa pessoa tão especial.

Então, se vc é como eu que mal chegava perto de um fogão porque sua mãe não queria que você se queimasse, pare de se esconder no risoto e se joga em novas receitas sem medo de errar, porque muito provavelmente pra acertar você vai ter que errar algumas vezes. E é quase que garantido que a cada tentativa fica tudo melhor.

Deixa essa pressão de ser gourmet de lado, cozinhar é um ato de amor... com ou sem presunto parma. Liga pra sua mãe e pede aquela receitinha gostosa. Serve até mãe de amiga. Arrisque no salgado e arrisque no doce sem preconceitos... faça aquela receitinha delícia de pavê, aquela gelatina colorida que a criançada ama, o manjar que sua tia come rezando e aquele pudim que sempre é sucesso no almoço de domingo.
Acho que cozinhar tem que ser assim... de tão simples se torna mágico. Tô romântica?

Depois me conta como foi.
Persona.

segunda-feira, setembro 19, 2011

CLAUDIA LEITTE E ESSA MANIA DE SENSUALIZAR...

Sabe aquele momento da vida em que você está sentada vendo TV e sente vergonha, muita vergonha do que está vendo?

Pois é, fiquei assim ontem ao ver o novo clipe (porque novo se é o primeiro???) da Cláudia Leitte e do Ricky Martin...

Gostaria muito de saber por que uma criatura rica, famosa, serva do senhor se presta a um papel desses. Essa mania de sensualizar da Cláudia Leitte já deu né? Chega, o trem já tá na linha do ridículo. E essa cabecinha dançante está entre as coisas que eu mais odeio na vida, não que isso faça diferença da vida dela, mas eu quis falar.

Então é isso, se Ricky Martin queria fazer um trem sensual, misturar samba suor e mulher, escolheu a mulher errada... ficoufeidimais.

sexta-feira, setembro 02, 2011

NOVA LATA DA BRAHMA

A lata da brahma nem se casou ainda com o copo e as fotos já estão rolando?
Será que vou gostar de tomar cerveja nessa lata do bocão?

Será?

Vou esperar a skol copiar essa ideia pra eu saber se aprovo.